quinta-feira, julho 10, 2008

Thin Lizzy: Jailbreak

Apesar de um enorme único hit, em meados dos anos 70 o Thin Lizzy era idolatrado por toda geração setentista, se tornando uma banda popular em hard rock, colocada no panteão das bandas de rock dos anos 70, indiscutivelmente.

Formado nos finais dos anos 60 pelo cantor e baixista irlandês (porém filho de pai brasileiro) Phil Lynott, a banda ficou famosa por suas músicas ferozes e com o trabalho feito pelas guitarras, apelidadas de guitarras-gêmeas, onde as guitarras tocam a mesma melodia, porém cada um em um tom, ficando um som bastante característico.

O estrelato da banda veio com o 6º álbum Jailbreak, lançado em 1976. Juntamente com álbum, foi lançado o 1º single, The Boys Are Back in Town que com o apoio dos EUA, que a tocou intensamente nas rádios, se tornou um enorme sucesso.

As 9 canções do álbum foram tão bem escritas que o álbum soa de forma muito coesa, onde cada canção tem a sua idéia, porém convergindo para um som único em todo o álbum. Além disso, Lynott adora transformar o banal em lenda, como ele faz em Cowboy Song, ou, em menor medida, em Romeu and the Lonely Girl e isso dá uma dimensão de riqueza que sustenta a obra. Há uma energia sinérgica na banda fazendo o álbum soar cada vez melhor não importando quantas vezes o escutamos, tornando-o um clássico de imediato. Realmente excepcional!

Uma vez que as mega-populares bandas de rock alternativo de meados dos anos 90 apropriaram numerosas influências musicais de seus antepassados dos anos 70, o trabalho do Thin Lizzy pode ser considerado dos mais influentes para o Rock and Roll.

Uma pena que os CDs dessa ótima banda estão quase todos fora de catálogo no Brasil, inclusive esse que eu comentei. Encontrando com facilidade apenas o Live And Dangerous, que aliás, é considerado um dos melhores álbuns ao vivo já registrados na história do rock.

Um comentário:

B-Side disse...

excelente review