domingo, novembro 05, 2017

Preciso Saber se Estou Indo Bem


Comecei um trabalho de couch no meu trabalho e a minha professora me indicou esse livro para ler já que um dos meus desafios é melhorar a minha maneira de passar feedback para a minha equipe.

Li o livro em poucas sessões e realmente ele é muito bom! No estilo do livro "O Monge e o Executivo" aqui temos uma história sendo contada como pano de fundo para os ensinamentos que o autor quer passar.

O grande ensinamento do livro é o chamado Feedback Positivo onde reforçamos mais as qualidades e acertos para as pessoas se motivarem a cada vez serem melhores em sua vida profissional e pessoal.

Logicamente que o autor lança mão do clássico Feedback Corretivo que todos nós estamos acostumados a dar. Entretanto, ele defende a sua utilização apenas em certas ocasiões e ainda nos ensina a como utilizar esse tipo de feedback que é um pouco diferente do usual que normalmente utilizamos.

Ele trabalha outros conceitos também bem simples de entender e facilmente aplicáveis, basta querermos aplicar.

Recomendo muito para quem está buscando melhorar essa arte que, na visão do autor, é a principal ferramenta propulsora de uma equipe produtiva.

terça-feira, outubro 31, 2017

Saldo Fim de Mês da Coleção de Jogos


Continuando os movimentos dos meses passados, a biblioteca do Switch só cresce.

Nesse mês comprei e tereminei o excelente SteamWorld Dig 2 e pela primeira vez na vida comprei um jogo no dia do seu lançamento! Comprei o Super Mario Odyssey no dia 27/10 em mídia digital!

O objetivo era comprar em mídia física, mas o preço proibitivo no brasil (ao redor dos R$280) me empurrou para o formato digital e com a ajuda do site Save Coins acabei comprando por R$164! No momento só joguei umas 4 horas e posso dizer que facilmente ele será o melhor Mario que já joguei, superando até mesmo o Super Mario World que é o meu preferido até hoje.

Renovei também a assinatura da PS Plus e peguei dos jogos do PS Vita.



terça-feira, outubro 24, 2017

Zagg Color Folio


Desde abril desse ano eu estava plenamente satisfeito com meu teclado da Zagg que também funciona como cover para o iPad Air.

Ele me atendeu perfeitamente e se tornou um item indispensável para a minha produtividade no iPad. Mesmo com um pequeno problema na barra de espaço que tinha que ser clicada com um pouco mais de força, mas estava tão satisfeito com esse teclado que ele deu um novo gás ao meu iPad.

Entretanto, tive o azar de ter quebrado ele na semana passada bem na junção entre o teclado e a capa que coloca o tablet. Foi um estrago tão grande que o único destino foi o lixo.

Não pensei duas vezes e fui novamente ao Mercado Livre procurar outro teclado e achei o mesmo teclado na cor branca e até mais barato do que o 1º.

Comprei na hora e hoje chegou o substituto do seu "irmão" que foi pro lixo!

Cheguei até cogitar em mudar de vez e vender meu iPad Air e comprar o novo iPad Pro, mas como não tem esse teclado ainda para esse modelo, desisti da ideia e vou ficar ainda com o meu atual. Gostei tanto desse teclado que não me vejo saindo desse modelo até a invenção de outro tipo de teclado que me atenda tão bem quando esse!

terça-feira, outubro 17, 2017

GPD XD: A Máquina Perfeita para Emulação



Já tem um tempo que procuro a melhor forma para jogar os jogos antigos.

Eu tenho a maioria dos consoles clássicos e vários jogos, porém jogar neles não é nenhum um pouco prático e fico restrito aos jogos que tenho. Já joguei no computador, mas a ideia de ficar sentando ao computador jogando em emulador não me satisfaz, pois quando sento ao computador prefiro jogar algo da minha biblioteca da Steam. O que mais chegou perto foi o PSP que comprei em 2013 e que emula bem diversos consoles. Outra tentativa foi no final do ano passado quando comprei o Ouya, mas não me acostumei com o Lag que tem nos comandos do controle.

Ou seja, já tem um tempo que eu tento de diversas formas e agora eu acredito que a solução final chegou! Trata-se de um console portátil fabricado por um empresa Chinesa localizada em Shenzhen chamada GamePad Digital. Trata-se de uma empresa nova, fundada em 2013.

No final de 2015 eles lançaram um portátil chamado GPD XD, cuja semelhança com o Nintendo 3DS XL é assustadora!

Esse portátil nada mais é que um tablet rodando Android em sua versão 4.4, porém a sua construção foi pensada totalmente em ser um console portátil.

Já tinha um tempo que eu vinha namorando esse console, mas ele não entrava na minha fila das prioridades. Até que encontrei um excelente anúncio no ML vendendo por R$550 e não pude deixar escapar!

As funcionalidades dos botões e do sistema operacional está bem explicado em vária análises pela internet e o que eu posso dizer dele é que realmente a fama procede: ele foi construído para ser a melhor máquina de emulação portátil que a tecnologia atual nos permite ter.


sábado, outubro 14, 2017

The Legend of Zelda: Skyward Sword


Depois de quase 7 meses eu termino mais um jogo da minha série preferida!

Um jogo que amado por uns e odiado por outros, mas que teve a honra de levar 40 na Famitsu,o Skyward Sword foi o Zelda definitivo para o Wii, já que o Twilight Princess foi desenvolvido originalmente para o GameCube e também lançado no Wii.

Foram 52 horas para terminá-lo e possivelmente não fiz nem metade das side quests. Esse jogo com todas as side quests e sem usar walkthrough facilmente beira as 100 horas de jogo.

É até agora o Zelda mais bonito que já joguei, superando até o Twilight Princess que para alguns seria mais bonito que este.

O primeiro grande diferencial dele é a trilha sonora toda orquestrada que dá um tom épico maior do que o normal e as várias cutscenes maravilhosas que dá nos dar um imersão fantástica!

Os controles é um ponto interessante. Algumas vezes o Link não respondia aos meus comandos, principalmente nas batalhas mais difíceis. Definitivamente prefiro o controle tradicional do que o controle de movimentos do Wii. Lógico que a Nintendo tinha que experimentar esse tipo de jogabilidade, mas graças a Deus essa fase passou e também esse aspecto não prejudica o jogo.

Esse jogo tem um dos melhores calabouços da franquia e a quantidade de itens para utilizar é bem vasta também com alguns clássicos e algumas novidades. O desafio final para pegar a Triforce é muito interessante e bem diferente!

Esse jogo foi muito criticado pela sua linearidade. Realmente ele é mais linear que os outros, sendo que dificilmente ficamos sem saber o que fazer, mas há várias sidequests para fazer para aqueles que gostam de sair um pouco do trilho da história principal. Eu não me importe, inclusive achei até boa essa linearidade me envolvendo mais na história que eles queriam contar. Se fosse mais aberto, a imersão facilmente poderia ser perdida.

Esse é o 10º jogo da franquia que eu termino e em breve iniciarei a mais nova jornada que saiu para o Switch e que muitos consideram como o melhor Zelda já feito.

O Skyward Sword facilmente ficaria no meu TOP 3 dentre os jogos da franquia (achei ele melhor que o próprio Ocarina Of Time...)!


quinta-feira, outubro 12, 2017

SteamWorld Dig 2


Não tem jeito! O gênero Metroidvania continua sendo um dos meus favoritos ao lado do Plataforma e do Action-RPG.

Não faz nem dois meses que terminei o Super Metroid do SNES e hoje termino mais um com 10 horas jogadas.

O SteamWorld Dig 2 acabou de ser lançado para várias plataformas, mas decidi pegar no Switch, pois esse console está se mostrando o melhor para se jogar em pequenas doses, que é a maneira que minha rotina permite eu jogar.

Não estava esperando muita coisa desse jogo e que bom que me enganei! O jogo é fantástico, com dungeons super prazerosas de se explorar, power-ups excelentes e até a história é bem legal.

Terminei descobrindo 63% das áreas, mas não faço questão de terminar com 100%, mesmo sabendo que esse gênero incentiva esse tipo de objetivo.

A vontade que deu foi de jogar o 1º para voltar a esse mundo fantástico de exploração de minas!


sábado, setembro 30, 2017

Saldo Fim de Mês da Coleção de Jogos


Um mês depois de ter comprado o Nintendo Switch, nada mais normal do que a biblioteca desse console começar sua expansão na minha coleção.

Além disso, esse foi o 2º mês consecutivo que não peguei nada na PS Plus, contribuindo para o mês de setembro ser inteiramente dedicado à Nintendo.

Foram dois cartuchos de jogos exclusivos do console e mais um indie que saiu para outras plataformas também.


terça-feira, setembro 05, 2017

Samsung Galaxy S8+


Era novembro de 2010 e eu comprava o meu 1º iPhone. Nesse dia eu definitivamente estava entrando no mundo móvel que está guiando boa parte da nossa vida nessa década.

Relembrando agora, o 1º contato com um Smartphone é algo mágico. Estávamos saindo de uma mentalidade de PC de mesa e estávamos iniciando a nossa vida com um "computador de bolso" e com a possibilidade de ter internet em todo os lugares.

Veio dezembro de 2011 e a compra do 2º iPhone foi inevitável. Comprei o 4S que me acompanhou até janeiro de 2014 quando comprei o 5S. No mesmo ano de 2014, em dezembro, troquei pelo 6 e a 5ª e última troca foi em novembro de 2015 quando comprei o 6S Plus.

A cada troca eu era apresentando a uma gama de novas aplicações e novas maneiras de consumir conteúdo e interagir com o mundo digital. Entretanto, os dois últimos modelos posso dizer que foram muito pouco impactantes para mim. O modelo 6 ainda teve um impacto interessante por trazer uma tela de 4.7' que eu gostei bastante. Tanto é que no 6S eu comprei o modelo Plus com a tela de 5.5'. A grande novidade nesse modelo foi o 3D Touch que achei totalmente dispensável.

Desde então vinha sentindo que, mesmo tendo um excelente aparelho em mãos, eu estava meio parado no tempo sem saber o que estava acontecendo ao meu redor. Foram quase 7 anos vivendo a experiência que a Apple desenhou e isso me cansou!

Com essa sensação de desânimo, chegou até mim o lançamento do novo aparelho da Samsung: o Galaxy Note 8 que foi apresentando no último dia 23 de agosto. Achei o aparelho sensacional e fazia muito tempo que não sentia uma ansiedade por um celular. Fiquei pensando nesses últimos dias que talvez estava na hora de desembarcar do iOS e experimentar o mundo Android!

Li bastante nesses últimos dias e cheguei a conclusão que o celular ideal para mim neste momento não seria o Galaxy Note 8 e sim o Galaxy S8+. As únicas coisas que o Note 8 tem a mais que o S8+ seria uma câmera um pouco melhor, 0.1' a mais de tela e uma caneta para escrever na tela. Por apenas esses 3 itens não valeria esperar mais alguns meses até ele ser lançado no Brasil (o lançamento nos EUA ainda será no dia 15/09 e ainda sem previsão de chegar aqui) e sem contar o preço que virá mais alto do que o S8+.

Aproveitei o meu perfil de conta na Vivo e comprei pelo site deles por R$ 1.850,00 e em dois dias úteis o celular chegou até mim!

As primeiras impressões estão sendo excelentes! Se a tela de 5.5' do iPhone 6S já me impressionava, essa tela AMOLED de 6.2' é um show! Essa foi uma dos principais características que me fez comprar o modelo plus e valeu cada centavo!

Abandono o iPhone (por enquanto?) sem nenhum arrependimento! Foram 7 excelentes anos, mas tem hora que a mudança faz bem e testar novas maneiras de interação com o mundo digital é uma das paixões da minha vida e o Samsung com o sistema operacional do Google irão me propiciar isso nos próximos anos!

quinta-feira, agosto 31, 2017

Saldo Fim de Mês da Coleção de Jogos


O mês foi de novidades com um novo console entrando na coleção e trazendo consigo 8 novos jogos!

Além disso, dois jogos de PC que estavam em promoção e não pude deixar de aproveitar.

Nesse mês nem peguei nada da PS Plus, pois minha conta encerrou no mês passado e só irei renovar agora em setembro. Então nesse mês de agosto, não pude pegar nenhum jogo (se bem que nem tinha tantos interessantes assim...).

Se não fosse pelo Switch, o mês teria sido o pior desde que comecei a controlar a coleção.



terça-feira, agosto 29, 2017

Super Metroid


Finalmente consegui terminar esse clássico!!!

Esse jogo me atormenta há vários anos. Já iniciei ele umas 5 vezes e em todas elas eu empacava em algum lugar e acabava desistindo. Comecei jogando em um emulador do Mac, depois no Windows, no PSP e por último agora fiz do jeito certo: comprei a versão oficial na eShop do 3DS.

Dessa vez prometi para mim mesmo que iria terminar, nem que eu tivesse que olhar de vez em quando um walkthroug. E foi o que eu fiz...

Olhei algumas poucas vezes apenas para saber se estava no caminho certo e quando me sentia muito perdido quando voltava ao jogo depois de algumas semanas sem jogar.

Consegui terminar hoje no avião voltando de uma viagem à trabalho. Foram 7 horas de jogatina e peguei 59% dos itens, sendo que seu terminasse o jogo em menos de 3 horas eu teria visto a Samus de outra maneira no final. Isso só mostra que é possível terminar o jogo rapidamente, mas essa habilidade eu não tenho!

Não precisa nem dizer que o jogo é fantástico! Ele consolidou um gênero que foi criado lá no NES, sendo que até hoje é considerado o melhor jogo da franquia.

O desafio é na medida certa e basta ter um pouco de paciência e uma boa memória para conseguir terminá-lo.