quarta-feira, fevereiro 13, 2019

O Anel do Nibelungo


Já tem um tempo que coleciono Graphic Novels e teve uma época que eu consumi bastante esse tipo de obra.

Fazia um tempo que tinha parado de ler (qualquer tipo de leitura) e nesses férias aproveitei para ler uma que eu comprei no ano passado que ainda não tinha lido.

Trata-se da adaptação da ópera do compositor alemão Wagner e que seria considerada a sua maior obra.

A execução dessa obra sempre teve problemas pois o compositor imaginou cenas que seriam muito complicadas de transpor para uma encenação, ainda mais na época que ela foi encenada completa pela 1ª vez em 1876.

A obra foi adaptada magistralmente pelo quadrinista Philip Craig Russell com tanto esmero que torna essa Graphic Novel indispensável em qualquer coleção.

sábado, fevereiro 09, 2019

1984 de George Orwell


Na minha adolescência eu lia muitos romances dos mais variados gêneros (ficção, fantasia, terror, policial, comédia, etc).

Porém, ao longo dos últimos 15 anos fui perdendo o interesse na literatura e praticamente parei de ler.

Para tentar reverter esse cenário voltei a ler, porém só livros técnicos ou biografias, ou seja, não queria mais saber de histórias que não fossem reais ou algo que não me trouxesse algum conhecimento prático. Além disso, no final de 2015 eu comprei um Kindle para ver se esse dispositivo de leitura iria me dar mais ânimo para ler.

O Kindle até que me ajudou a ler mais, porém essa escolha de ler apenas livros técnicos ou biografias não funcionou direito, pois em 2015 eu li 3 livros, em 2016 foram 6, em 2017 foram 4 e em 2018 novamente apenas 4.

Estou de férias nesse mês e decidi dar novamente uma chance a leitura de romances. Procurei algum título do Stephen King e quase comprei o 1º livro da saga A Torre Negra.

Pesquisei mais um pouco e lembrei que nunca tinha lido o clássico 1984 de George Orwell, sendo que eu adoro o seu outro livro famoso, A Revolução dos Bichos.

Decidi comprar o eBook para ler no kindle e em poucos dias terminei o livro!

Não preciso nem dizer que o livro é fantástico e merece ser lido por todos, pois trata de algo muito tangível para o atual estágio da nossa sociedade.

O interessante dessa leitura é que por se tratar de um romance eu me pegava a todo momento querendo ler, ao contrário de um livro técnico que sempre que eu lia eu tinha que ir com a postura de como se estivesse estudando, o que acabava por me afastar mais vezes da leitura.

Quem sabe se eu ler mais romances eu volto a ter uma cadência melhor de leitura que pode até auxiliar nas leituras voltadas ao estudo.

sexta-feira, fevereiro 08, 2019

NES Classic Edition


Em 2017 a coleção de consoles andou até bem com a entrada de 5 novos consoles (Game Boy Color, Mega Drive, Atari 2600, Switch e o GPD XD), porém em 2018 o ano foi bem fraco com a aquisição apenas do Dreamcast.

Com a compra do Dreamcast ficariam faltando mais dois consoles para completar os consoles tradicionais que seriam o NES e o Saturn.

Sobre o NES, já tem um tempo que venho pesquisando oportunidades de comprá-lo, porém nunca acho uma boa oportunidade.

Fica aparecendo apenas consoles que parecem que irão dar defeito em breve ou então consoles bem caros que estariam em melhor estado de conservação. Além disso, o que me desanimava nas ofertas é que praticamente não há ofertas de aparelhos com cartuchos juntos e quando têm são cartuchos de jogos ruins.

Como um dos principais motivos de eu ter começado essa coleção seria pela beleza do design que eu aprecio nesses aparelhos, decidi optar pelo NES Classic Edition ao invés de comprar um console antigo.

Essa réplica do NES foi lançada pela Nintendo no fim de 2016 e logo se esgotou no mundo inteiro. Com isso a Nintendo decidiu fabricar mais algumas unidades em junho do ano passado e agora não será fabricado novamente.

Trata-se de uma réplica em miniatura com 30 jogos embutidos na memória no console, portanto ele não funciona com os cartuchos.

Para a minha coleção funcionou bem e até joguei ele mais do que alguns consoles que comprei e que vieram com cartuchos. A facilidade de ligar e já jogar imediatamente é excelente!

Com essa aquisição a coleção vai para 27 consoles, além de ter completado os consoles de mesa da Nintendo (excluindo logicamente o Virtual Boy que nem irei passar perto).

CONSOLES DE MESA (20):

  • Nintendo: NES, Super Nintendo, Nintendo 64, Game Cube, Wii, Wii U e Switch
  • Sony: PS1, PS2, PS3 e PS4;
  • Microsoft: Xbox; Xbox 360 e Xbox One S
  • Sega: Master System; Mega Drive e Dreamcast
  • Magnavox: Odyssey2.
  • Atari: Atari 2600
  • Ouya: Ouya


CONSOLES PORTÁTEIS (7):

  • Nintendo: Game Boy Color, Game Boy Advance SP, DS e New 3DS XL.
  • Sony: PSP e PS Vita;
  • GamePad Digital: GPD XD

quarta-feira, fevereiro 06, 2019

Pasta Executiva Taynovo


Já tem um tempo que vinha precisando trocar minha pasta que levo em minhas viagens tanto a trabalho quanto a lazer.

Creio que minha atual pasta eu devo ter comprado na Polyèlle Calçados, uma rede de lojas aqui do DF, há muito anos atrás.

Já tinha mandado reformá-la algumas vezes, mas já não dava mais! Precisava comprar um nova.

Gostei muito do jeito dessa minha pasta e não mudei muito o estilo, mudei apenas o material que agora comprei de couro sintético. A marca é de uma tal de Taynovo, logicamente fabricada na China.

Procurei bastante na Internet se achava algo sobre essa marca e não achei nada! É impressionamento, pois o logo da empresa é muito bonito, mas não há nada na Internet sobre essa empresa. Deve ser realmente uma marca bem local chinesa que acabou sendo importada aqui para nosso País.

quinta-feira, janeiro 31, 2019

Saldo Fim de Mês da Coleção de Jogos


O ano começou bem fraco e para não passar em branco, acabei comprando um jogo no estilo Limbo para o Switch.

Joguei um pouco esse Toby: The Secret Mine e ele seria um Limbo mais fácil. Porém, pelo preço que paguei, valeu a pena.


quarta-feira, janeiro 30, 2019

IPTV com TV Box




Já tem um tempo que minha esposa me pede para voltarmos a ter canais de TV a cabo em casa. Eu mesmo não assisto mais TV, porém minha esposa ainda gosta de ficar zapeando os canais e deixar rolando alguma coisa enquanto ela faz algo.

Quase voltei assinar um pacote básico da Sky, foi quando um amigo me falou que tinha assinado uma IPTV e estava gostando bastante.

Fui ler sobre o assunto e vi que era realmente tentador: mais barato do que o plano mais básico de TV a Cabo com todos os canais disponíveis. A única questão é que preciso da Internet para isso.

Agora que chegou a internet com fibra ótica aqui no meu condomínio, pude tentar contratar esse tipo de solução.

Porém, minha TV da sala não é Smart para poder instalar o app e por isso tive que comprar uma TV Box para instalar o aplicativo para conseguir assistir na sala.

Chegou hoje a TV Box que comprei e contratei por 30 dias uma das milhares de listas que existe na internet.

Se não ficar travando demais contrato o plano de 1 ano e volto a ter "TV a Cabo" aqui em casa por um preço que é mais barato que o Netflix.

quarta-feira, janeiro 23, 2019

Voltando à Honda: Civic Touring G10


Era maio de 2013 e eu estava iniciando o construção da minha casa e para essa empreitada tive que vender meu Honda Civic e ficar com um carro mais simples que me acompanhou até ontem.

Desde meados de 2017 eu vinha me programando para novamente trocar meu carro e a data seria início de 2019.

Olhei vários modelos e não teve jeito: a 10ª geração do Civic me encantou novamente igual quando eu comprei a 8ª geração lá em 2010!

Estava decidido a comprar a versão EXL, porém nos últimos meses li bastante sobre o diferencial da versão Touring e depois de fazer várias contas, não teve jeito, decidi comprar o top de linha com motor turbo. Fiquei muito na dúvida também da cor e escolhi o Cinza Barium Metálico.

É engraçado ver que nessa categoria de Sedans Médios, mesmo ele sendo superior ao Corolla, a Toyota não perde o 1º lugar do ranking de mais vendidos. Em 2018 foram vendidos 59.062 Corolla, 25.942 Civic e o Cruze fica em 3º com 19.828 emplacamentos. A força do Corolla é tanta que ele ficou em 10º colocado considerando todos os carros (ficando na frente até de carros compactos mais baratos) e o Civic ficou em 29º.

Foram 69 meses e 129.800 km rodados com o Voyage, mas ontem foi o dia de passá-lo para minha esposa (com 180.400 km) e pegar hoje na concessionária o meu novo Civic que me acompanhará nos próximos anos!

A diferença do motor é brutal!! Enquanto o Voyage me entregava 101cv com 15,4 kgfm de torque, o Civic Touring me entrega 174cv com 22,4 kgfm de torque. Até o meu 1º Civic G8 fica trás com os seus 138cv e 17,5 kgfm de torque.

A tecnologia embutida nele dispensa uma análise por aqui, pois é tanta que é preferível para quem tiver curiosidade olhar as análises nos sites especializados.


Peguei o carro com apenas 6 km. Tirei a foto no posto para fazer o 1º abastecimento e consegui registrar o momento com 10 km rodados!

A decisão de comprar um carro desse valor e ainda por cima 0 km é que eu pretendo ficar de 8-10 anos com ele. O que não vai ser difícil, pois o Voyage foram quase 6 anos...



domingo, janeiro 20, 2019

Celeste


Plataforma é realmente meu gênero favorito. Eu nem espero uma história nesse tipo de jogo, pois o que me atrai é a jogabilidade e o o reflexo que deve ser treinado ao longo do jogo para passar das fases.

Entretanto, quando temos um ótimo jogo de plataforma aliado com uma história bela e profunda, sabemos que estamos de frente a um jogo diferenciado!

Celeste foi tão impactante que ele foi nomeado como um dos finalistas de jogo do ano do The Game Wards 2018 ao lado de jogos AAA como God of War e Red Dead Redemption 2.

O jogo estimula também o speedrun e coletar itens durante as fases. No início eu até tentei pegar os itens, porém fui vencido e não consegui pegar nem metade dos morangos e mesmo assim levei mais de 9 horas para terminar.


O jogo é bem difícil (morri mais de 2.500 vezes), mas é justo. O jogador sabe onde ta errando, bastando praticar mais os comandos e os reflexos. Até cansei de jogos de plataforma por enquanto, pois tive que me dedicar bastante para conseguir terminar.


terça-feira, janeiro 01, 2019

Filmes Vistos em 2018


O ano de 2018 eu voltei a ver algumas séries e por causa disso me prejudicou a alcançar o mesmo patamar de filmes de 2017.

Em 2017 eu tinha assistido 64 filmes, porém em 2018 foram 55 filmes vistos.

Mantendo uma tradição que se repete a anos, eu vejo mais filmes do ano anterior, mas vi alguns filmes lançados no ano também. O filme mais antigo foi Grease de 1978.


Vi mais filmes no 1º semestre, porém dezembro foi o mês que mais vi filmes (alguns foram até no sistema de entretenimento das companhias aéreas).


  • Janeiro (6): Mulher-Maravilha, Real: O Plano por Trás da História, Em Ritmo de Fuga, O Homem Que Mudou o Jogo, Bingo: O Rei das Manhãs, Esquadrão Suicida
  • Fevereiro (5): Bright, Kong: A Ilha da Caveira, Homem-Aranha: De Volta ao Lar, Kill Bill: Volume 1, Kill Bill: Volume 2
  • Março (6): Proposta Indecente, How the Beatles Changed the World, 1922, A Firma, O Senhor das Armas, "Elles étaient en guerre (1914 - 1918)"
  • Abril (5): Tron: Uma Odisseia Eletrônica, Tron: O Legado, Aniquilação, Trump: An American Dream, AlphaGo
  • Maio (8): Thor: Ragnarok, Guardiões da Galáxia Vol. 2, A Forma da Água, O Destino de uma Nação, Star Wars: Os Últimos Jedi, Mãe!, Dunkirk, Um Dia de Fúria
  • Junho (1): Jogador Nº 1
  • Julho (4): Power Rangers, Bastardos Inglórios, Chumbo Grosso, Hannah Gadsby: Nanette
  • Agosto (5): A 13ª Emenda, Amor Sem Escalas, Pantera Negra, Jumanji: Bem-Vindo à Selva, Super 8
  • Setembro (1): Grease
  • Outubro (1): Jogos Mortais
  • Novembro (6): Próxima Parada: Apocalipse, Extinção, O Banqueiro da Resistência, A Return to Grace: Luther's Life and Legacy, Os Miseráveis, Corpo Fechado
  • Dezembro (7): Rampage, ARQ, A Balada de Buster Scruggs, Nada a Esconder, Mogli: Entre Dois Mundos, Deadpool 2, Bird Box


segunda-feira, dezembro 31, 2018

Saldo Fim de Mês da Coleção de Jogos & Fechamento Anual


Ano passado o mês de dezembro tinha sido o pior do ano, só que neste ano, dezembro foi o melhor mês!

Foram 16 aquisições, muito por causa de 8 jogos de PSP e 1 de XONE que entraram na coleção, que um colega do trabalho me deu. Além disso, comprei alguns, teve outros da PS Plus e até um que estava na minha estante mas ainda não considerava da minha coleção, mas que agora considero (Metroid Prime).


Como é o último mês do ano, vamos para a retrospectiva de 2018!

Foram "apenas" 49 jogos (ano passado foram 99), com a predominância do Switch que eu comprei em 2017, além do PS4 e do PC.

A divisão dos jogos foi bem equiparada, com quase meio a meio digital e físico.


A média mensal foi bem fraca com 4 jogos por mês, sendo que em 2018 foi de 8 jogos mensais.


A coleção de consoles que não andou muito, com a aquisição apenas do Dreamcast.

Vamos ver se em 2019 eu consigo terminar a parte básica da coleção de consoles com a aquisição do NES e do Saturn! Falta pouco...